Notícias

Tamanho da FonteDiminuir FonteAumentar Fonte
Quarta-feira, 09 de Outubro de 2013 - 11:05
Imprimir

Sucesso de público, Estação da Língua chega a Sorocaba registrando mais de 20 mil visitantes em sua jornada

Primeira mostra itinerante do Museu da Língua Portuguesa que roda o Estado de São Paulo já passou pelo litoral e Vale do Ribeira

Está marcada para 14 de outubro, com abertura ao público no dia 15, a próxima parada da Estação da Língua – Sorocaba está no itinerário da mostra que, ao fim de sua jornada, terá levado a sete municípios paulistas parte do conteúdo do Museu da Língua Portuguesa, um dos mais visitados do país. Além de destaques do Museu, novidades exclusivas da Estação viajam pelo Estado.

Após duas paradas, a Estação da Língua registra mais de 20 mil visitantes. O sucesso promete se repetir em Sorocaba, onde a mostra já recebe pedidos de agendamento de escolas (vide serviço).

 

“A Estação da Língua é a primeira grande viagem do Museu da Língua Portuguesa, que há anos atrai milhões de pessoas. O Governo do Estado de São Paulo e a Secretaria de Estado da Cultura se sentem muito felizes em poder aproximar ainda mais o Museu e a população paulista”, afirma Marcelo Mattos Araujo, secretário de Estado da Cultura. “Assim, temos a certeza de estar cumprindo mais uma etapa da missão institucional de levar conhecimento e encantamento a todos os paulistas, em todas as partes.”

Em cartaz até o dia 10 de novembro no Espaço São Bento, a Estação da Língua segue pelo interior paulista visitando Campinas e, posteriormente, São Bernardo do Campo, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.

 

“Durante seus sete anos de existência, o Museu realizou exposições temporárias de grande sucesso e recebeu importantes prêmios. É reconhecido como um dos equipamentos culturais mais dinâmicos, importantes e visitados do Brasil. Com a mostra, realizamos mais um grande desejo, há muito acalentado: aproximá-lo ainda mais dos paulistas do litoral, do interior e da Grande São Paulo”, afirma Antonio Carlos de Moraes Sartini, diretor do Museu da Língua Portuguesa.

 

A realização é do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura; do IDBrasil Cultura, Educação e Esporte, organização social de cultura que gere o Museu da Língua Portuguesa; e da Arquiprom.

 

A Estação da Língua tem apoio da Lei Rouanet e patrocínio de Comgás, IBM Brasil, Sabesp e Vivo.

 

A Estação da Língua

A estrutura de recepção e de acolhimento baseia-se em um conjunto com forte apelo visual formado por uma tenda/cobertura e por contêineres. Estes abrigam projeção de breves textos literários – como já acontece na Praça da Língua, no Museu – especialmente escolhidos para esta itinerância. Em um ambiente imersivo, três frases promovem o início dessa viagem pela história da língua portuguesa.

 

“Quem não vê bem uma palavra, não pode ver bem uma alma”, de Fernando Pessoa; “Penetra surdamente no reino das palavras”, Carlos Drummond de Andrade; e “Como é que chama o nome disso”, de Arnaldo Antunes, foram interpretadas pelos atores Paulo Betting, Julia Lemmertz e Deborah Evelyn. Painéis de led vermelho reproduzirão o que está sendo ouvido.

 

Em cada cidade a exposição estará em um espaço cultural apropriado e, nele, o percurso continua por seis áreas expositivas. Começa com uma grande escultura de caixas onde se apresenta o Museu da Língua Portuguesa e segue para o ‘desembarque’, formado por um painel gráfico com as origens da língua e um vídeo/animação que apresenta as conquistas e a expansão ultramarina de Portugal até o ano de 1500 – quando ocorre o descobrimento do Brasil. Esta seção inclui um terminal multimídia que permite ao visitante escutar os vários sotaques do português pelo mundo.

 

A terceira área expositiva reproduz parte de outra ala consagrada no Museu da Língua Portuguesa: a Linha do Tempo, com a evolução do idioma no Brasil até a atualidade. O visitante segue para terminais com telas touch-screen que apresentam a relação do português com outros idiomas, como as línguas indígenas e africanas, e também as influências dos imigrantes europeus em solo brasileiro.

 

“Buscamos oferecer ao público um pouco do Museu da Língua Portuguesa e também novidades, atraindo assim quem já esteve no Museu e aqueles que ainda não o conhecem”, explica o arquiteto Fernando Arouca, responsável pelo projeto.

O passeio se aproxima do fim num painel em forma de quebra-cabeça que apresenta um vídeo baseado em dez entrevistas especiais. O vídeo permite confrontar e mesmo sugerir um diálogo entre cinco cidades paulistas, ressaltando as particularidades linguísticas de cada região.

 

A parada final destaca em projeções a presença diversificada da língua portuguesa no dia a dia do brasileiro, até mesmo em sonhos, com a apresentação de dois vídeos – Culinária e Danças – que fazem parte da estrutura da Grande Galeria do Museu, na Estação da Luz.

 

A exposição é montada em espaços culturais que também receberão programação paralela. Em Sorocaba, ficará no Espaço Cultural São Bento, no Centro. Nos fins de tarde e à noite serão apresentadas projeções lúdicas nas fachadas dos prédios vizinhos.

No total, serão quase 300 metros quadrados de área expositiva, divididos em cobertura/contêineres e espaço fechado. A estrutura será transportada de uma cidade a outra em caminhões, pois a Estação da Língua foi estruturada de maneira que possa ser desmontada e novamente aberta ao público em outra cidade em até sete dias.

 

Serviço:

Programação 2013:

 

SOROCABA

14 de outubro – 10 de novembro (aberta ao público a partir de 15 de outubro)

Espaço São Bento

Largo de São Bento, 144, Centro – Sorocaba – SP

Terça a sexta das 10 às 18h, sábado e domingo das 10 às 16h

Agendamento de escolas com Ricardo pelo telefone: (15) 9 9654-0650.

 

CAMPINAS

18 de novembro – 15 de dezembro (aberta ao público a partir de 19 de novembro)

MACC – Museu de Arte Contemporânea de Campinas “José Pancetti”

Terça a sexta das 9 às 17h, sábado das 9 às 16h, domingo das 9 às 13h

 

Em 2014, a Estação da Língua viajará para São Bernardo do Campo, Ribeirão Preto e São José do Rio Preto.

Para mais informações sobre agendamento e atividades paralelas: www.facebook.com/estacaodalingua

 

 

Fonte:  Comunicare

Comentários

Voltar