Notícias

Tamanho da FonteDiminuir FonteAumentar Fonte
Sexta-feira, 14 de Maio de 2010 - 11:40
Imprimir

A pressão que alivia

shiatsu é feito da cabeça aos pés, libertando e sedando a energia que circula ao longo dos meridianos - foto: paulo henrique baldini
No corre-corre diário é comum a pessoa se sentir cansada, não se alimentar corretamente, ingerir pouca água, ter pouca ou nenhuma atividades de lazer, não praticar exercícios físicos e, consequentemente, ter um aumento do estresse e diminuição da qualidade de vida, o que desequilibra o corpo, a mente e a alma. Tudo isso ainda pode ser revertido em sérios problemas de saúde, como depressão, insônia, hipertensão, colesterol elevado, gastrites, diabetes, úlceras nervosas, dores de cabeça e etc.
Além da busca por medicamentos, muitas pessoas procuram terapias alternativas, que não fazem uso medicamentoso, mas que trabalham os pontos no próprio corpo, como o shiatsu. Segundo a fisioterapeuta Jéssica Cristina de Campos, do Espaço Saúde, o shiatsu é uma forma de manipulação administrada pelos polegares, dedos e palmas, para aplicar pressão à pele humana e tem como objetivo corrigir disfunções internas, promover e manter a saúde e tratar algumas doenças.
No ser humano, a energia vital circula por canais chamados de meridianos. Quando ocorre uma alteração nesse fluxo, ocorre um desequilíbrio entre o Yin e o Yang, ocasionando excesso ou falta de energia em determinadas par tes do corpo e sintomas de doenças são produzidos interna e externamente.
“O shiatsu é uma massagem extremamente agradável e relaxante, pois ao massagear alguns pontos do corpo seguindo o trajeto dos meridianos, eles fluem harmoniosamente, conseguindo-se reestabelecer o equilíbrio e a saúde”, explica.
A terapia promove o mesmo bem-estar (e utiliza a mesma técnica) da acupuntura, mas com um detalhe que lhe dá certa vantagem: sem a incisão de agulhas pelo corpo. Além de trabalhar a massa muscular, os movimentos de pressão agem também sobre os sistemas reprodutivo, digestivo, respiratório, circulatório e nervoso, ativando os órgãos internos e a circulação sanguínea.
O shiatsu é feito da cabeça aos pés, libertando e sedando a energia que circula ao longo dos meridianos (abdômen, braços, pernas, costas, cabeça, pés...) O tratamento pode ainda incluir alguns movimentos de extensão corporal e fricção que melhoram a flexibilidade e a tonicidade.
Na busca pelo reequilíbrio energético do organismo, a terapeuta pressiona pontos ao longo do corpo, a fim de desbloquear a energia vital. Jéssica afirma que, de acordo com a medicina oriental, os ocasionais pontos doloridos no corpo são pontos de bloqueio de energia vital. Isso acarreta o desenvolvimento de doenças. Desta forma, o shiatsu é utilizado por profi ssionais da área da saúde para curar doenças, com
binado com outras terapias. Mas alerta: “é uma técnica mais preventiva do que curativa, sendo mais útil para diagnosticar o nível de energia do paciente, regular e fortalecer o funcionamento do organismo e estimular a resistência natural do corpo às doenças”.
A pessoa que deseja fazer a terapia, deve passar por uma avaliação com a terapeuta e, em seguida, começar o shiatsu. “Uma sessão tem a duração de 60 a 120 minutos e o número de sessões varia de acordo com o caso”, afirma a especialista.
O shiatsu pode ser feito por pessoas de qualquer idade, mas não quando tiverem febre alta, infecções, osteoporose, presença de tumores ou em gestantes.

Espaço Saúde
R. Cons. Manoel Dias de Toledo, 449, Cidade Jardim
Telefone: 15 3261-6718

Matéria publicada na edição 85 da revista Viu! - Foto: Paulo Henrique Baldini

Fonte:  Revista Viu!

Comentários

Voltar